viernes, 28 de noviembre de 2008

Un día sucederá




Un día me iré del pequeño lugar en el que vivo
un día sucederá
(desde niño siempre lo supe)
dejaré la enredada línea que han dibujado mis pies
en esta rara película
en este este extraño juego de video.

tecnica mixta, 1.50 x 1.20 m

13 comentarios:

Szhara Sanz dijo...

jajaja. esta super!, divertido; tanto la obra como el texto.

Anónimo dijo...

...'divertido' ???

Nena dijo...

me gusta la idea de la linea ke marcan nuestros pies...yo tamni{en creo ke alg{un dia suceder{a ke yo me vaya de este lugar...

Anónimo dijo...

"Quando eu era criança, falava como criança,

sentia como criança e pensava como criança.

Mas quando me fiz homem, deixei o que era infantil.

Agora vemos como num espelho e de maneira confusa,

depois, veremos face a face.

Agora, conheço de maneira imperfeita,

depois, conhecerei como sou conhecido."


Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

F.

ps: que os passos que dei lá atrás não impeçam os meus pés de seguir adiante. E se repetir os meus erros, se me enganar no caminho, que nunca perca a esperança de me encontrar num outro caminho, comigo própria e com quem se cruzar comigo.
E se for assim e mesmo que doa... terá valido a pena.

"tudo vale a pena quando a alma não é pequena"

Pessoa

Rocío dijo...

será q falta poco?...

fab dijo...

"Un día sucederá"...

em leves tons de azul.

Szhara Sanz dijo...

Parece que mi comentario le ha resultado inadecuado, pero no es mal intencionado. No puede uno hacer su propia lectura?.
Me ha parecido divertido desde mi propia experiencia personal partiendo del hecho de que no creo en estas otras vidas y siendo que he escuchado de tales; lo habitual es que a uno lo recojan por ejemplo de marcahuasi, eso es lo que me parece divertido. Y como todos algún día dejaremos este pequeñito lugar y tiempo en el que vivimos.

FITO ESPINOSA dijo...

No me parece inadecuado tu comentario. Creo tiene un lado divertido,irónico y también algo de trágico. Intento que pueda tener varias lecturas además, y el factor divertido es importante para mí.

fab dijo...

Szhara,
se há alguém para quem os mal-entendidos, opiniões diversas, excesso de palavras (uiiii...) e outras excepções são absolutamente válidas, esse alguém tem um nome: Fito.
A mim também me "destroem" os mal-entendidos e compreendo-te perfeitamente porque já os vivi aqui algumas vezes.

Aproveito para partilhar uma pequenina história (pequenina? yayaya!!!)

"short version":
tenho uma companheira de trabalho de uma áerea diferente mas que confia muito em mim... tem alguns anos mais (isso que importa?!) e é uma eminente jurista.
Há algum tempo veio até mim e contou-me que qnod ai em que nasceu desapareceu por mais de 12 horas, 12 longas horas e que toda a aldeia/pueblo a procurou...
É de uma família tradicional e abastada...rica!
Disse-me em segredo: fui raptada por Ovnis e apareci no sótão do solar dos meus avós azul de frio!...
Pois eu que nem sou céptica nem dogmática olho para ela incrédula! E fascinada!

Se não conhecesse o seu trabalho e se ela não tivesse 60 anos e se... e se... morria de riso ali!

Mas não posso porque algo, muito! de mim me obriga a respeitá-la! não sei se apenas o seu imaginário/real mas a minha profunda ignorância do Universo...
Ao contrário de ti, serei um pouco menos céptica por vivências extra-sensoriais similares...
Mas assim como o Fito, não só acredito na complementaridade da diferença como a respeito.

Não acho o desenho do Fito "divertido" mas respeito a tua visão.
Sinto-o dramático - como ele diz - não pela possibilidade de resgate pelo ovni e logo o seu distanciamento de nós mas porque sinto que a sua queda está eminente e... ou o ovni o resgata ou... lá vai ele aos trambolhões por alí abaixo e ainda por cima com a "espina" incrustrada.

ps 1: posso traduzir para duas ou três línguas incluindo espanhol a pedido.

ps 2: obrigada Fito por respeitares as diferenças.

ps 3: amanhã vou arrepender-me, já sei.

Szhara Sanz dijo...

Fab.
Perdona pero comprendo muy poco lo que escribes, aunque tuve una compañera de piso en Madrid que era de Portugal, estudiaba ciencias políticas. Cuando le comenté que regresaba ya a Perú le dije que no tenia la menor idea que iba hacer!! y no sabes, ella me dijo.... venga!!! entonces no tienes mapa!! jaja. De seguro lo que escribes debe estar muy interesante.

Claudia dijo...

cool!

Anónimo dijo...

No te vayas, no hay nada.
Pd. curioso, un viaje, una travesía, un enredo, como el de un buen chico Ulises que amaba su Odyssey!!!
(ya sabes quien soy... tuve atari)
E.

FITO ESPINOSA dijo...

jajaja, me cagas con el odissey, oye fue traumático, he?
un abrazo